30.1.06

Eventualmente o peito deixa de doer...

Queria conseguir dormir, esta noite mais do que nunca. Queria saber se vou ter forças para enfrentar o que me espera. Queria acordar e descobrir que Janeiro foi só um pesadelo. Queria chegar mais logo a casa da minha Velha Chata e só poder sair depois de passar mais cinco minutos ao colo dela. Como sempre. Como nunca mais. Queria estar longe, de olhos fechados para que ninguém me veja neste estado. Queria que compreendessem que só se é forte até ao momento em que se deixa de o ser. Queria ter a certeza de que alguém vai estar lá para me puxar para cima quando esse momento chegar. Queria não sentir que isto não vai ficar por aqui. Queria que a história de algumas vidas não acabasse com um ponto final, árido e brusco.

27.1.06

Hoje mudou a minha vida!

Não sei se me apetece rir ou chorar, ou seja, rir porque já vou começar a trabalhar a sério a partir de dia 1 de Fevereiro e chorar devido ao facto de ter de ir à empresa para me mostrarem as instalações logo de manhã (Só posso ir beber um copo jantar e beber um copo com o pessoal, porque tenho q me levantar bue cedo)!
Dito isto, parece-me que devo ficar bastante contente, pois actualmente no nosso país o desemprego é um grande problema ou se alguém tem emprego queixa-se do salário (maioria com razão)! Não me posso queixar nem de uma coisa nem outra!
Em relação ao membro maravilha que se vai ausentar, sei que posso vê-lo quando quiser, estando ele em Portugal ou no Brasil!
Espero que os restantes membros tenham a mesma sorte do que eu, ao conseguirem um emprego mal acabem o curso!
Até segunda pessoal!!!;)

26.1.06

Uma nova (se calhar mais activa) vida!

Venho por este meio anunciar aos membros deste blog, que finalizei o meu curso!
Assim poderei afirmar que, no próximo dia 30 de Janeiro estarei presente na assembleia geral, em virtude da suspensão de um membro do nosso país!
Obrigado pela vossa atenção!
Melhores cumprimentos,
..............................................
Fodasse já chega de conversa de merda, acabei a puta do curso e finalmente estou livre dos cabrões dos livros!
Logo, dia 30 de Janeiro na despedida do nosso membro, vamos todos pa borga!
Fiquem bem pessoal!;) :)

23.1.06

Advantage Allen

22.1.06

Crossfate?

Daqui a poucas horas abrem as mesas de voto para escolher o bibelot político para os próximos 10 anos...
Misunderstanding all you see

E se de repente um jogador de campo suplente do Estoril for visto a aquecer, é mesmo só para enganar o adversário e o que ele de facto está a fazer é fisioterapia...O guarda-redes suplente teve que alinhar de início a ponta-de-lança e até marcou o primeiro...
Tales of Endurance

...ou uma boa maneira de acabar uma semana/quinzena/2006-so-far para esquecer.

21.1.06

Indicadores de que estás a comer numa tasca

- Ao pedires uma cola, o dono/empregado de mesa/cozinheiro traz-te uma cola light de 2 litros - já aberta e bebida em 1/3.
- Ao pedires pão para acompanhar a comida, o dono/empregado de mesa/cozinheiro procura e diz: "Pá... só tenho este pão mas já está aí há mais de 2 dias... Acho que serve".
- Comes à grande - queijo e chouriço inclusos - e pagas 10 euros.

18.1.06

Resumo da terceira ida do blog ao Bar Quiz (estamos a ficar viciados nisto)

Esta contou com a presença minha, do Castanheira e do David (e do Mário como ghost writer).
Definitivamente o Mário é a única pessoa que sabe que o criador de coelhos chama-se cunicultor (eu apostaria em rabicultor. Acertei no órgão do corpo, só não sabia que era a versão chula do mesmo).
Calhou-nos as três perguntas mais fáceis da história do bar: banda que fez Another Brick in the Wall, o nome verdadeiro do Muhammad Ali e a nacionalidade do Rubens Barrichello.
A trave olímpica é que tem 4 metros de comprimento. Acho que a barra olímpica deve ser outra coisa.
O Citroën do Castanheira tem como alcunha "boca de sapo", mas o cabrão do carro nunca contou-nos isto.
Isto é que é trabalho em grupo. Eu lembrei-me do "I love the smell of napalm in the morning. Smelled like... victory!" O David lembrou-se que napalm foi no Vietnam. Assim, acertámos em qual guerra ocorreu o Apocalypse Now.
Os romanos tinham tantos deuses que resolveram partilhar alguns com os cavalos: Epona é a deusa destes animais.
Putos não têm direito a apelidos. Basta escrever Elian (o correcto era Elian Gonzales e não Elian Rodriguez).
Duas perguntas sobre banda desenhada, duas respostas certas. Graças ao Castanheira (isso é coisa de NERD).
Patologia é, sim, a ciência que estuda as doenças (apesar de o cabrão do corrector dizer que "doenças, isso todas as áreas da medicina estudam!"). O Castanheira tem uma mãe e eu tenho 180 horas no meu currículo para provar que sabemos o significado.

O grupo Os Cavaleiros do Apocalipse são nerds, punheteiros e sem vida. Ganham sempre.
A burrice da noite foi da parte do grupo auto-denominado "Os Sete Magníficos", tendo-se em conta que o limite máximo de jogadores por grupo são cinco. Desclassificados.

13.1.06

O ex

O Estoril-Praia vem hoje no Público com a grafia "Extoril". Acto falhado.

12.1.06

31 out of 50 ain't bad

Resumo da segunda ida do blog ao Quiz:

- Conhecer a Kona dá direito a acertar logo a primeira;
- Georges Braque e Férnand Léger são cubistas e não brochistas (pelo menos não ficaram famosos como brochistas);
- Os americanos têm animais de estimação mais convencionais do que se pode supôr à partida;
- Citando as primeiras palavras deste site, "Frank Gruber, født"...O Frank do Naked Gun é Drebin;
- Lá porque o David diz no gozo que deve existir uma aranha Golias, não quer dizer que não esteja certo;
- Lá porque o Alex tem 3 nacionalidades e nenhuma delas é alemã, não quer dizer que o bitaite dele sobre o Coronel Stauffenberg não esteja certo;
- Nabokov, Nakonov e Nukuzov é o guião de um filme pornográfico russo...o "pai" da bomba H soviética foi mesmo o Sakharov;
- Os jogadores de basebol quando recebem um taco novo pelo Natal não partem janelas com ele, muito menos os dentes à mulher...pura e simplesmente cospem-lhe em cima para dar sorte.

Resultado: 8º lugar. Nem para ir à UEFA. Foda-se.
Continua nos próximos capítulos

Este Blog está de férias por uns dias. Eu estou de férias, o Mário anda a tocar, o Pedro só terminou os exames hoje, o Castanheira está a aproveitar um refúgio espiritual no Baleal e o David só aparece por cá ano sim ano não.

8.1.06

Oferta de bilhetes para o circo

Quando vejo este título de reportagem no site do Sporting só me resta questionar se isso não é apenas uma grande palhaçada.

6.1.06

Party people
Chego em Portugal no domingo de manhã. Bora aos copos?

5.1.06

Living is easy with eyes closed...

Acompanho o Estoril, tanto em casa como em alguns jogos fora (recusei-me a ir ao Algarve, se isso puder interessar de algum modo...merda por merda, tinha um convite para o Galp Energia no Pavilhão Atlântico, que sempre era mais perto de casa) desde muito pequeno. Se pudesse ser aplicado um termo similar a homicídio para clubes de futebol, o filho da puta do Veiga acabou de consumar um. Nunca foi convenientemente explicada a venda fictícia dos 80% que detinha na SAD a duas empresas "estrangeiras" que toda a gente no clube (incluindo a direcção da SAD lá colocada por ele) sempre soube sem nunca querer realmente admitir serem offshores do Veiga. Mais ou menos como pegar no maço de tabaco que tenho neste momento no bolso esquerdo das calças e vendê-lo ao meu bolso direito. Tudo isto porque parecia mal as ditas acções continuarem no nome dele após ele ter assumido publicamente a função que já desempenhava no Benfica há bastante tempo (embora na sombra).

Acompanhei os últimos anos de uma maneira suficientemente próxima para ter conhecimento do poder do gajo. A subida meteórica do Estoril da II B à Superliga nas duas épocas seguintes à entrada do Veiga na SAD pode ser definida por uma frase do próprio Veiga proferida uma vez no balneário: "Preocupem-se só em jogar, que dos árbitros trato eu". Já dizia o outro "if I can make it there, I'll make it anywhere"...

A infame época passada já era catalogada no corredor dos camarotes do António Coimbra da Mota como "o velório"...adivinhava-se o enterro a qualquer momento. Ficam como memórias tristes (para mim) tanto o tão falado jogo no Algarve como o jogo da primeira volta na Luz, no qual o Estoril estava empatado ao intervalo, facto que motivou uma ida do director-geral da SAD do Benfica (sim, esse) ao balneário da equipa visitante, para relembrar o plantel de quem lhes pagava o ordenado (pois, o próprio)...Alguns jogadores revoltaram-se com a "requisição de derrota" pedida pelo Veiga, mas a "verdade do patrão" acabou por vir ao de cima. O mesmo se pode aplicar ao comportamento da equipa técnica (Litos e Carlos Xavier) no jogo do Algarve.

Esta época foi demasiado confusa para eu conseguir organizar o raciocínio no pouco tempo que tenho. Assembleias-gerais, demissões na direcção, aliciamentos de pessoas da direcção do clube para arder na fogueira da SAD, o patrão que "fechou a torneira", os seus "enviados" que (até eles) já se sentiam defraudados com a situação, os possíveis salvadores que ameaçavam aparecer mas que mal eram esclarecidos sobre algumas verdades ocultas das contas do clube, fugiam a sete pés...Acabou assim, era inevitável. Não fomos os primeiros, não havemos de ser os últimos. Mas não deixa de ser triste. Nem eu deixo de querer, no mínimo, fazer um dia ao Veiga o mesmo que ele mandou fazer ao outro tótó no aeroporto ainda há dias.

2.1.06

Separados à entrada para 2006