30.12.07

Pinned together, falling apart

A Grande Ordem Cósmica, fatalmente ferida e em profunda agonia, junta as poucas forças que lhe restam para estalar os dedos e fazer mais um truque, o que leva a considerações sobre a possibilidade de ainda haver lava a borbulhar no fundo de um iceberg.

26.12.07

Relation-ships and other beautiful sinking ships

I can't wake up from the dream of a girl
Who stopped loving me.
Carelessly she took to the sky
And left me behind.
Into the night
She flew from my side,
Her voice faded from my head.
I can't believe what's happening to me,
My body lives on, but my soul is dead.

Somewhere between the sun and the night
You changed your mind.
Nothing's the same
And nothing has changed --
I still wait like a fool.

Steady she goes, full speed ahead,
A cloud of black smoke chokes me in my bed.
Too weak to let go,
Too strong to give in,
All that I've wanted is lost once again.
I torture myself every minute that goes by,
You're throwing the bait, and my heart slowly dies.
Boiling and red, you finish me off,
You lie through your mouth
And I see it in your eyes.

Somewhere between the sun and the night
You changed your mind.
Nothing's the same,
And nothing has changed --
I still wait like a fool.

Devics - Living Behind the Sun

18.12.07

Mais Papista que o Papa...

... O que para este blog quererá dizer algo como mais depressivo que o Mário.

Por alguma razão o Karma tem que arranjar uma forma de nos foder a vida. Não nos podemos sentir bem com o que temos. Tem sempre que haver algo em falta. Se não existe, a puta do Karma faz com que haja!

14.12.07

More of the same mistakes

Mother, do you think they'll drop the bomb?
Mother, do you think they'll like this song?
Mother, do you think they'll try to break my balls?
Mother, should I build the wall?
Mother, should I run for President?
Mother, should I trust the government?
Mother, will they put me in the firing line?
Is it just a waste of time?

Hush now baby, baby, don't you cry
Momma's gonna make all of your nightmares come true
Momma's gonna put all of her fears into you
Momma's gonna keep you right here under her wing
She won't let you fly, but she might let you sing
Momma's will keep Baby cozy and warm
Oooo Babe
Oooo Babe
Ooo Babe, of course Momma's gonna help build the wall

Mother, do you think she's good enough
For me?
Mother, do you think she's dangerous
To me?
Mother will she tear your little boy apart?
Mother, will she break my heart?

Hush now baby, baby, don't you cry
Momma's gonna check out all your girlfriends for you
Momma won't let anyone dirty get through
Momma's gonna wait up until you get in
Momma will always find out where you've been
Momma's gonna keep Baby healthy and clean
Oooo Babe
Oooo Babe
Ooo Babe, you'll always be Baby to me

Mother, did it need to be so high?

Pink Floyd - Mother
The same mistakes

Chegámos ao fim da canção
E páro um pouco p'ra dormir
É tarde p'ra voltarmos atrás
Já nem há motivo algum para rir
É como ouvir alguém dizer
Vê nessa procura
Uma razão
P'ra virar a dor para dentro
Que é virar o amor para dentro
Falo de um amar para dentro
Que é virar a dor para dentro

Eu vou dizer até me ouvir
A dor chegou para ficar
Eu vou parar quando eu sentir
Não haver motivo algum p'ra negar
É como ouvir alguém dizer
Vê nessa procura
Uma razão
P'ra virar a dor para dentro
Que é virar o amor para dentro
Falo de um amar para dentro
Que é virar a dor para dentro
Chegámos ao fim da canção
E páro um pouco p'ra dormir.

Ornatos Violeta - Fim da Canção

12.12.07

Who's who #9

11.12.07

Smell the flowers while you can / Pancreatite #2

Sebastien Schuller1978

Ultimamente os meus dias soam a isto...lentos e melancólicos, com semi-arranques e semi-regressos à estaca zero, quase soturnos mas agarrados a réstias de esperança. Cheios de sinais que anunciam coisas más, cheios de medo mas com os olhos focados na redenção artificial dos males menores. Isto quando as lágrimas deixam focar alguma coisa. Voltei a temer muita coisa este fim de semana. Até pela minha vida.

4.12.07

On the turning away

Vim para aqui em cima das nuvens (antes sequer de entrar no avião), volto cabisbaixo e desolado. Ao fim de duas semanas claro que já sou novaiorquino, claro que já me habituei a esta rotina deliciosa de ver o mundo por uma janela em forma de 1/4 de circunferência, de esgravatar Manhattan diariamente, de gelar o focinho e esperar que ao menos neve para ter mais piada do que só o frio, de atravessar ruas no meio de um rebanho e colocar-me sempre mais ou menos a meio para precaver alguma colhida colectiva por parte de algum taxista mais destravado, de contar quantas vezes pisca a luz intermitente para travessia de peões antes de ficar fixa no vermelho e a grelha de partida perpendicular arrancar freneticamente (12), Broadway e 5th Avenue e Times Square e Columbus Circle (ou Marquês de Pombal cá da terra) e Dakota Building fuck-Fátima-this-is my-holy-place e cerimónia oficial de fim da tarde no Colisseum com malta da CNN + tapas + jukebox e Greenwich Village jeans & records & beatnik haunts with live poetry or music e de repente sem saber como nem porquê fui metido no palco com uma guitarra e do lado de fora da janela volta a nevar and the Staten Island Ferry also wailed e há fotos disso logo no primeiro dia. Foi ontem. Foi há quase duas semanas. Muito tempo, mais que suficiente para perder o que quis ganhar ao vir para cá. Mudou tudo, até eu sinto que mudei e não é propriamente normal em mim. E não é só a promessa de nunca mais me esquecer de jogar no Euromilhões. Se calhar encontrei aqui mais do que estava à espera, se calhar escondi-me atrás do frio, se calhar isso era tudo o que eu precisava. Amanhã logo se vê o que (não) me espera: Benson&Hedges Gold, o meu carro, os meus CDs aos quais vou juntar uns 20 ou 25, as guitarras eléctricas (que a acústica é a melhor amiga do viajante)...but there won't be no more you and me, pressinto...

3.12.07

Whistle for the choir



Cai neve em Nova Iorque, há sol no meu país, blah blah blah...

30.11.07

Postcards from nowhere

Ao fim de uma semana o frio já nem chateia tanto. Keep walking. Sempre aquece. Anda-se um dia inteiro e quando se dá conta viu-se uma rua, talvez duas. Ainda não sinto que fosse capaz de ficar, a cidade pode ser minha (como é de toda a gente) mas eu posso nunca ser da cidade e aí o problema é meu. A música não me convence, quando não são músicas de natal é o are&bi da ordem ou sub-produtos dos Nickelback e ainda é pior. Valha-me a jukebox do bar à frente da CNN, sempre posso disparar Shins e Clientele e Oasis e Jeff Buckley porque esta malta tem que ser educada de qualquer maneira e eu tenho saudades para tentar matar nem que seja por música. Ou Skype. Love through a computer screen, menos mau. Tentar não pensar demasiado, o melhor conselho de sempre. Agora segui-lo é mais difícil. Dói-me qualquer coisa que não sei bem o que é, talvez o oceano que está pelo meio. Ontem apaixonei-me. Por 47 guitarras e 8 amplificadores. Também sou estúpido por querer experimentar, mas aqui ninguém faz má cara e sempre posso dizer que tive nas mãos mais dinheiro do que custou a minha casa. Se a futilidade matasse eu não morria de hipotermia? Hoje Boss jeans mais baratas do que a Ben Sherman e Adidas Gazelle red-is-the-new-blue. Passagem por Times Square para ver se um dos magnificos ecrãs gigantes de última geração ainda exibe uma mensagem de erro do Windows e talvez experimentar o elevador para o restaurante panorâmico do Marriott Marquis. Supositório supersónico, 0-47ºandar em meio minuto. Talvez ver a árvore de natal do Rockefeller Center, que anteontem era uma confusão terrível para ver a cerimónia solene do "acender das luzes". Oooooohh! O primeiro milho é para os pardais, e os pardais aqui são gordos, em vez de "piu" imagino que digam "yo, nigga!". Ninguém passa fome em NY, excepto um coração broken down and hungry for your love with no way to feed it...

27.11.07

É a cultura, estúpido!





26.11.07

Sobre a nossa viagem de Janeiro...

... dá para ser em Julho?

25.11.07

Who's Who #8

24.11.07

Right here, right now

-3ºC (feels like -9ºC). Nada a acrescentar.

23.11.07

...wondering where to go, and went...

Chegada em dia de Thanksgiving e NY é uma cidade-fantasma. Toda a gente foi para as respectivas santas terrinhas, o que só prova que ninguém realmente é de cá, tirando provavelmente o homeless que vem meter conversa e cravar um cigarro: homeless há cinco dias, preso nos sete anos anteriores aos tais cinco dias. Um gajo anormalmente porreiro, ou só mais um gajo que quer tentar mudar/salvar a vida em NY.
Buffet de Thanksgiving no edifício da Time-Warner. Cerca de trinta pessoas no edifício inteiro, comida para cerca de 3000. Praticamente aterradora a visão de tantos pisos de redacções e estúdios totalmente desertos. Telefonemas de surra para Portugal desde o estúdio da Fátima Lopes da CNN (não passa na International, felizmente ou não).
Estranha sensação de passar a tarde em NY e a noite em Oxfordshire. No limite da linha do metro já há Outono com folhas a tapar o chão, toponímia inglesa e casas com aspecto English Countryside do lado de fora da janela em forma de 1/4 de circunferência. Do lado de dentro, uma fotografia a olhar para mim. E o regresso de algumas lágrimas que já não apareciam desde a última vez que olhei para o avião antes de deixar o aeroporto de Newark e lhe implorei que me trouxesse de volta. Ainda não sei onde vim parar. Todos os meus sentidos ficaram retidos na alfândega mental da madrugada de ontem. I hope you're waiting for me across (y)our carpet of stars.

22.11.07

Castanheira, aprende a fazer anúncios

21.11.07

Who's Who #7

Clues #2

Are you tuning in?

And I wanted to go
Half my life
And I feel kind of strange
Like I never lived that life

And I'm trying hard
To control my heart
And I always want to know
And I always want to go
Clues #1

I had seven faces
thought I knew which one to wear
But I'm sick of spending these lonely nights
training myself not to care

(...)

It's up to me now turn on the bright lights

19.11.07

Who's Who #6

Here comes the phantom

April in my mind, but I can't sleep
So I took a walk around the trees
What did I see? Summer waits in the leaves
As lovely as I've ever known
Happiness just comes and goes

My heart is playing like a violin
Sunday, and she called again
Now where can I go?
Somewhere the wind don't blow me back into the conversations
Promises and situations, yeah
It's all castles in the air.

The phantom finds you cryin' in the streets
Lonely cops pick flowers on their beats
And what do they see? Summer waits in the leaves
As lovely as they've ever known
Happiness just comes and goes

My heart is playing like a violin
Sunday, and she called again
All of the dreams that you dream
I hope that they are all of me
I hope that they are all of me

It's the phantom
Here comes the phantom

The Clientele - Here Comes the Phantom

Ao fim de três horas numa chamada telefónica para o Céu, a almofada por baixo da cabeça torna-se pouco diferente duma nuvem onde podemos flutuar quilómetros acima da superfície, onde tu não tens que ter medo do que eu fiz por não saber o que fazer de mim, onde eu não tenho que ter medo que o wallpaper do teu telemóvel nunca saia de lá.

17.11.07

Fama além-mar

"Roberta Medina mudou-se para o Estoril, nas cercanias de Lisboa, e os escritórios de planejamento estão instalados dentro do Estádio Alvalade, sede do mítico clube de futebol Sporting."
- Jornal Estado de São Paulo, 17 de Novembro de 2007


Gostei.

16.11.07

Pink Bullets

Nunca se consegue mentir à própria almofada. Podia tentar fazer conversa com a minha sobre mais quatro minutos de pânico em cima dum palco, joelhos a tremer como há três anos por esta altura, uma saída em grande, elogios de onde eu menos esperava que viessem mas que massajam bastante uma parte do ego. No entanto, só lhe consegui chorar em cima.

Hoje dei comigo no cimo duma falésia, a um minuto dos Jardins da Parede, a um metro de ir tomar um copo com o João (onde quer que ele tenha marcado mesa do outro lado), com o telemóvel na mão e uma mensagem para o meu anjo-da-guarda em NY. Arrepiou-me a proximidade tão distante a que estou neste momento de três pessoas que adoro profundamente. Ao fim de um cigarro, voltei para casa. Não quero ver ninguém, nem quero que me vejam neste estado.

Ontem a porta que dá acesso da garagem do meu prédio para o elevador ensinou-me uma coisa muito importante: se a fechar com jeito, ela fica fechada; se a atirar com toda a raiva que tenho acumulada, ela bate mas volta para trás e fica aberta. Já me disseram várias vezes que isso resulta também com pessoas, principalmente a parte de atirar com força. Mas eu sou "sensível", e as pessoas sensíveis normalmente fazem o papel de porta.

Quando escrevo o título dum post, aparece o código "strong". Se houvesse como hipótese "weak", eu dava-lhe muito mais uso.
As vezes o impossível acontece

Suponho que a razão do desaparecimento do Alex se deve a isto. A euforia deve ser tanta, que a claque juntou-se no tasco mais próximo, ocupando a mesa do fundo, com capacidade para 10 pessoas. Ninguém sabe o que aconteceu depois da 2a garrafa de vinho pedida...

15.11.07

Grande Ordem Cósmica @ Last.fm

Remember the time I couldn't speak
Everybody heard
The pin didn't drop, it came and crashed down
Then there was the time I couldn't walk
Everybody laughed
So entertaining was this breakdown

Turn and face the walls
I'm only drinking
Eyes to the floor
I'm merely sinking

Remember the time I couldn't see
Blind as a bat for drink and easy laughs
A terrible time
But keep it in mind
You can't tell your friends man, 'cause this shit is mine

Turn and face the wall
I'm only drinking
Eyes to the floor
I'm merely sinking
So leave me alone
And why does it have to get like this?
It always seems to get like this
Well I never meant to get like this
Every night

Cooper Temple Clause - Amber

Também há discos pedidos, percebi agora...será que posso pedir outras coisas?
Party trick

the fucking cops are fucking keen to fucking keep it fucking clean the fucking chief's a fucking swine who fucking draws a fucking line at fucking fun and fucking games the fucking kids he fucking blames are nowehere to be fucking found anywhere in chicken town the fucking scene is fucking sad the fucking news is fucking bad the fucking weed is fucking turf the fucking speed is fucking surf the fucking folks are fucking daft don't make me fucking laugh it fucking hurts to look around everywhere in chicken town the fucking train is fucking late you fucking wait you fucking wait you're fucking lost and fucking found stuck in fucking chicken town the fucking view is fucking vile for fucking miles and fucking miles the fucking babies fucking cry the fucking flowers fucking die the fucking food is fucking muck the fucking drains are fucking fucked the colour scheme is fucking brown everywhere in chicken town the fucking pubs are fucking dull the fucking clubs are fucking full of fucking girls and fucking guys with fucking murder in their eyes a fucking bloke is fucking stabbed waiting for a fucking cab you fucking stay at fucking home the fucking neighbors fucking moan keep the fucking racket down this is fucking chicken town the fucking train is fucking late you fucking wait you fucking wait you're fucking lost and fucking found stuck in fucking chicken town the fucking pies are fucking old the fucking chips are fucking cold the fucking beer is fucking flat the fucking flats have fucking rats the fucking clocks are fucking wrong the fucking days are fucking long it fucking gets you fucking down evidently chicken town.

John Cooper Clarke - Evidently Chicken Town. Memorizar e declamar na Consoada. Pedir asilo político imediatamente a seguir, mas com um sorriso nos lábios.
Sex and violence, melody and silence

Este país não merece ter uma banda como os Plastica. Ainda tenho phasers e delays a zumbir-me na cabeça. Charlatans e Kasabian e The Verve das paisagens sonoras (não os RFM-friendly). E um guest-vox na cover do Bittersweet Symphony que não estava à espera mas estava em pulgas. Metadona para a alma. Ou a Grande Ordem Cósmica a apontar o caminho da Salvação: entre as tábuas e os spotlights, atrás do microfone. Cheers! A vida real segue dentro de momentos na cabeça de quem quiser.

14.11.07

Sketches for...

Perdi a conta às tentativas que tenho feito de escrever o que quer que seja. Recorro a um copy-paste rápido e indolor para me tentar fazer entender. Aparentemente é mais fácil um gajo apropriar-se do que já foi feito por outros, e há tantos "outros" no Mundo que parece que estão a falar por/para/sobre mim...não resolvem nada, mas oferecem um pouco de consolo.

Hoje em dia penso demasiado em tudo. Por não me conseguir concentrar em mais nada.

O Mundo está cheio de gente que sabe mais do que eu. Por isso mesmo é que eu não ligo ao que me dizem, devem ter aprendido todos pela mesma cartilha.

Hoje fui um menino bonito. Só olhei para o telemóvel 371 vezes.

No preciso momento em que escrevi a última frase, estava no ecrã do telemóvel o que eu queria.

372, portanto.

Esta noite reencontrei uns quantos velhos amigos numa tela. E uns quantos sonhos também.

Parece que toda a gente à minha volta chorou algures no último fim-de-semana. Tirando isso, todos os fins-de-semana da minha vida deviam ser assim, com ligeiros ajustes.

Daqui a meia dúzia de horas acaba-se a minha semana "home alone" e não comprei a merda das sopas instantâneas Bachelor's.

À pergunta "já fizeste uma overdose?", a resposta correcta e censurada mentalmente na altura é "Sim. Foi fantástico. Foi quando percebi que estava viciado. Em ti."

Rehab is for quitters. Seja qual for o vício.

384.

13.11.07

A kick in the balls

All we seem to know is how to show the feelings that are wrong...

Oh my lonesome lover
Your love is like a winter star
I feel tired and alone
I must find my beautiful home
Somewhere beneath this sky
Cause summer is gone
My bones are cold
Summer is gone
My shoes are old

I looked for you in everyone
I looked for you in every town
But you are nowhere to be found
I feel tired and alone
I must find my beautiful home
Somewhere beneath this sky
Cause summer is gone
My bones are cold
Summer is gone
My shoes are old

When I’m gone you’ll see
You will make up with me
But there won´t be no more you and me
But there won´t be no more you and me

Mazgani - Somewhere Beneath This Sky

10.11.07

Ontem, hoje e amanhã

Ontem



Friends I think I made...as duas bandas portuguesas em que eu não me importava mesmo nada de estar, a tocar à minha frente e depois ao meu lado. Ou eu ao lado deles. Dia 14 há mais. Um dia retribuo, sooner rather than later, I hope.


Hoje

From childhood's hour I have not been
As others were---I have not seen
As others saw---I could not bring
My passions from a common spring.
From the same source I have not taken
My sorrow; I could not awaken
My heart to joy at the same tone;
And all I lov'd, I loved alone.
Then---in my childhood---in the dawn
Of a most stormy life---was drawn
From ev'ry depth of good and ill
The mystery which binds me still:
From the torrent, or the fountain,
From the red cliff of the mountain,
From the sun that 'round me roll'd
In its autumn tint of gold---
From the lightning in the sky
As it pass'd me flying by---
From the thunder and the storm,
And the cloud that took the form
(When the rest of Heaven was blue)
Of a demon in my view.

Alone, by Edgar Allan Poe


Amanhã

5.11.07

In love without you

You try so hard to be cold
You try so hard to not show
I give you nothing to doubt, and you doubt me
I give you all that I have, but you don't see

Now I know that my eyes must close here
Every word seems to feel like you don't care
But I know that you're so confused and afraid
I just want to be one true thing that don't fade
I don't wanna give up tomorrow
I just can't understand why we're going on

You try so hard to be heard
You try so hard to not hurt
I give you nothing to doubt, and you doubt me
I give you all that I have, but you don't see

Now I know that my eyes must close here
Every word seems to feel like you don't care
But I know that you're so confused and afraid
I just want to be one true thing that don't fade
I don't wanna give up tomorrow
I just can't understand why we're going on

I don't wanna be sad, I don't wanna be scared
I see the road is long, I see the road is hard

I won't wait for you in silence

Black Rebel Motorcycle Club - Howl

2.11.07

What's been going on

- Writer's block;

- Tentativa de suicídio por negligência (trufas com recheio de champagne - duas);

- Descobertas científicas provam que o Universo tem 1cm a mais do que deveria, e essa é a razão de todos os males do (meu) mundo;

- Descobertas ainda mais científicas mostram que eu afinal odeio muito mais gente do que aquilo que pudesse imaginar. Ou pelo menos morro de ciúmes. Ou inveja. Ou frustração;

- From the Ritz to Oporto, sempre a rockandrollar;

- Happy birthday to my sweetheart the drunk.

30.10.07

Simplified Algebra

A quantidade de pessoas que dizem "nunca mais faço o que fiz ontem" num domingo é inversamente proporcional à quantidade de pessoas que dizem "nunca mais faço o que estou a fazer" num sabado à noite.

25.10.07

Putin vs Sócrates (Meet the fuckers)



Um deles é um filho da puta da pior espécie, com laivos de quem quer ser ditador quando for grande, que silencia contestatários com polícias cada vez mais à moda do antigamente, enquanto sorri para as câmaras e atira a culpa para o lado. O outro é exactamente a mesma coisa mas está na Rússia, estou-me a cagar para ele.
Curb your enthusiasm

Pérola jornalística da semana, vinda de um gajo que troca o Sporting pelo Bétis: «Estou habituado a lutar pelo título e admito que esperava estar nos primeiros lugares». Primeiros lugares? Bétis? Qual foi a parte que o gajo não percebeu? Tem "Real" no nome, mas fica uns quilómetros abaixo de Madrid...no mapa e na tabela.

23.10.07

Who's Who #5

18.10.07

Who's Who #4

The anti-Midas

Isto ia mudar. A minha sorte, a minha vida, a minha expressão facial, a minha vontade de sair da cama, os meus sonhos, os meus vícios, os meus medos. Pois ia. Pois claro que era perfeito. Demasiado perfeito. O sorriso, os abraços e afagos, as palavras, o não conseguir ver o caminho de regresso a casa às oito da manhã por ter os olhos demasiado húmidos e nem sequer conseguir discernir se estava feliz ou triste. Overwhelmed. Os filmes na minha cabeça. O nervosismo dos reencontros. As canções partilhadas e trauteadas num carro com vista para o Mercado de Cascais. A vontade de gostar mais de mim. O coração cheio-quase-a-rebentar mas ainda com vaga para mais um abraço daqueles. Que eram provavelmente a coisa mais bonita que me aconteceu nos últimos tempos. A troca de chamadas e mensagens quase telepática. As perguntas com contentores de esperança às costas. As preocupações desnecessárias mas ao mesmo tempo tão adoráveis, porque não estou habituado. Os olhares de relance para o telemóvel de trinta em trinta segundos, das dez da noite às quatro da manhã, à espera de uma mensagem que pode eventualmente chegar ou não. A mão a apertar a minha e uma viagem do Lux até casa sempre em 4a até a arrancar em semáforos porque tudo menos largar-lhe a mão por coisas sem importância.
Alguém me empreste um dicionário de sentimentos, que eu preferi ter inglês na escola. Isto não era nada. Isto era simpatia. Não era suposto despertar reacções. Erro de interpretação. Grave. Devia conhecer o guião, a minha sorte, o meu historial, as minhas hipóteses, a realidade. E a realidade é sempre a mesma. Não estou numa relação, não estive sequer em vias de estar numa relação excepto na minha cabeça, nunca conseguirei estar numa relação enquanto estiver neste planeta, nesta pele, nesta vida. Não há opção. Sou adorável, mas não amável. Sou inútil. Sou maluco por pensar que mãos dadas e abraços e sussurros ao ouvido e tantas outras coisas são sinais de algo bom. Estou errado. Estou desolado. Estou desesperado. Estou a começar a acreditar em bruxas e bruxedos e maldições. Parece resultar para alguns. Parece resultar contra mim. Sempre. Para sempre.
Mais uma vez sonho alto e caio miseravelmente ao acordar. Mais uma vez fico com uma mão cheia de sonhos destroçados. E de noites sem conseguir dormir. E de olhos inchados por não conseguir evitar chorar. Pelos dois, mas também só por mim. Hoje quero livrar-me de tudo o que me faça lembrar de mim. Hoje quero ter o discernimento para desligar o interruptor que se acendeu sem pedir licença. E não esperar mais nada, nem desesperar muito também. Hoje morro de inveja de quem faz chamadas a dizer "Aparece aí, quero foder. Comer-te esse cuzinho..." e a destinatária da chamada está sentada ao lado em menos de meia hora. Só pela taxa de sucesso. Eu devo estar a pedir demais, para aquilo que realmente posso ter. Eu devo transformar tudo o que quero em pedra, e hoje só peço a mim próprio para que não me transforme eu também em pedra. Mas era a solução mais fácil. Menos dolorosa. Menos sensível. Menos desiludível. Hoje escondo-me das canções que me levitaram. Porque não há pára-quedas.

17.10.07

Life in someone else's words

Lord, I've been trying
Trying to keep myself from crying
When it gets hard, there's no use denying
There's been some nights when I did a little lying

Sure feels like I've been here before
Yes it sure feels like I've been here before

Captain tell me where I've been,
Are there waves left there for me?
Is there something left to see?
Is there something left to be?
Oh I know that I'm holding on but I've got time to grow
Alright, alright, alright
Said it's alright, now

Days that I've been spending
And all these blues - they're never ending
And it gets hard, and life will go on again
Gonna shake off these blues, I'm leaving them now

Sure feels like I've been here before
Yes it sure feels like I've been here before

Captain tell me where I've been,
Are there waves left there for me?
Can you see the warning sign
Flashing there in my mind?
My mind is free and I'm talking up to you - I say
"Alright, alright, alright"

Richard Ashcroft - Lord, I've Been Trying

16.10.07

O meu sonho #31.38347

O meu sonho tinha um avião em claras dificuldades para levantar vôo, talvez porque em Montecarlo não há rectas suficientes para um Fórmula 1 chegar aos 300km/h, quanto mais para uma pista de aterragem. Quando ele passou cinco metros por cima da minha cabeça, para além de berrar alguns impropérios pelo facto de me ter despenteado, percebi que as dificuldades se deviam a ter um contentor de carga atrelado. O contentor não tinha trem de aterragem. Mais ao lado havia um bloco de prédios tipo Muro de Berlim, em que a única maneira de passar para o outro lado eram umas turbinas no chão que disparavam ar com a pressão suficiente para projectar pessoas por cima dos prédios. Isto quando não ficava alguém esborrachado contra uma marquise de alumínio bastante saliente. Acho que havia mais qualquer coisa, mas tenho que me ir arranjar porque o piquete de emergência do Miguel Bombarda deve estar a chegar para resolver grande parte dos meus problemas.

13.10.07

...and I enjoy sometimes feeling this way



Mas não devia ter que ser assim...

11.10.07

Who's Who #3

In Rainbows

Já cá toca. Há dez faixas. O "Nude" e mais nove. Sobre as outras nove pronunciar-me-ei quando me der na telha. Mas hoje ganhei mais um tema para me arrepiar o resto da vida, principalmente em dias como estes. Hoje eu sou isto:

Don't get any big ideas
they're not gonna happen
You paint yourself white
and feel up with noise
but there'll be something missing

Now that you've found it, it's gone
Now that you feel it, you don't
You've gone off the rails

So don't get any big ideas
they're not going to happen
You'll go to hell for what your dirty mind is thinking.

8.10.07

Preparem-se para o melhor filme do ano

5.10.07

Who's Who? #2

4.10.07

Who's Who? #1

3.10.07

Vocês sentem-se ofendidos quando uma rapariga feia atira-se a vocês?

Eu sinto-me. Parece que ela acredita que estamos no mesmo nível.
The Final Countdown

Malta, vamos a uma bolsa de apostas quanto à data do suicídio da Britney? Eu digo até ao fim do mês. Pagam-me um jantar nem que seja na Leitaria se eu ganhar. Está decidido!

1.10.07

Out of nothing



Download daqui a 10 dias, discbox 2cd+2vinyl+hardbackbook a partir de 3 de Dezembro. Já encomendei.

CD 1 AND VINYL
15 STEP
BODYSNATCHERS
NUDE
WEIRD FISHES/ARPEGGI
ALL I NEED
FAUST ARP
RECKONER
HOUSE OF CARDS
JIGSAW FALLING INTO PLACE
VIDEOTAPE

CD 2 AND VINYL
MK 1
DOWN IS THE NEW UP
GO SLOWLY
MK 2
LAST FLOWERS
UP ON THE LADDER
BANGERS AND MASH
4 MINUTE WARNING

27.9.07

Ainda mais um comentário sobre a Taça da Liga

Será que no banco do Glórias há um botão como aqui no Blogger que diz "AJUDA"? Clica-se lá e acontecem coisas fantásticas que resolvem todos os problemas dum gajo.
Outro comentário à Taça da Liga

2008 anos depois, a Nossa Senhora vinga-se do Espírito Santo.
Mockingbird



Isto é um edifício da Marinha dos E.U. da A. em Coronado, California. O gajo que desenhou chama-se apropriadamente John Mock. Existe desde 1967 e só devido ao Google Earth é que alguém reparou "epá, mas isto visto de cima parece uma cruz suástica". Imediatamente alguém destinou 600 mil dólares do orçamento para "modificações arquitectónicas em edifícios oficiais da Marinha". Tipo, sei lá, uma vedação circular e mandar pintar os arredores de vermelho e os telhados de preto. Hã? Que tal?

26.9.07

Comentário a Taça da Liga

Afinal alguém trabalha acima do Pinto da Costa!

25.9.07

Agora que a minha heterossexualidade está esclarecida...

Vamos combinar uma viagem de carro pela Europa em Janeiro?
Especuloscópio

Dada a importância do assunto, decidi remeter isto para um post em vez da caixa de comentários onde tem estado a ser abordado ao longo dos últimos dias. O Alex anunciou que em Janeiro passará por cá "mas agora já sem namorada"...como se alguma vez a tivéssemos visto nem que fosse em fotografias, para no mínimo podermos acreditar que existia. Partindo do pressuposto de que existe e, conforme nos foi dado a crer, é um ser humano provavelmente do sexo feminino, focarei as minhas dúvidas em tudo o resto por onde possa eventualmente chatear-lhe o juízo. Mas que caralho quer o Alex dizer com "Em Janeiro passarei por aí, mas agora já sem namorada"?

Há várias interpretações possíveis:

1) O Alex já está solteiro de novo;
1.1) O Alex ainda não está solteiro mas está a planear ficar lá para Janeiro;
1.2) O Alex não só já está solteiro como também planeia continuar assim pelo menos até Janeiro;
2) O Alex tem namorado. Se virá com ele ou não, logo se vê.

Ter Um Blog É Gay, a especular sobre a sexualidade dos seus elementos desde 1919.

21.9.07

...it's the English way

Quanto ao despedimento do Mourinho, à semelhança da morte da Rainha-Mãe, toda a gente sabia há que tempos que estava para acontecer, mas quando realmente aconteceu toda a gente ficou surpreendida.

20.9.07

1º Trabalho



Eis o meu primeiro trabalho a sair na rua! Desde que cheguei a Torke, oportunidades não faltaram. Há trabalho sempre a entrar, toda a equipa produz e o ambiente permite grande criatividade (só para não dizer que não é uma animação). Encontrei o spot! Respect...
God saved two goals

Desconfio que o van der Sar me partiu um osso na mão, a meias com uma mesa de restaurante demasiado dura. Eu tinha-lhe feito o mesmo meia hora antes do jogo, se pudesse.
What about now?

Duvidas e questões para o amanhã:
- Acabou a era "Special One"?

- Scolari vai se sentir ameaçado?

- O Alex finalmente se vai assumir?

17.9.07

Por falar em corn...aliás, touros

1. Se pensar em adicionar tetraiodofluoresceína (corante vermelho) à água com vista a obter um InstantRedBull, está a colocar-se em bom posto para o Nobel da Química mas pode muito bem vir a morrer de overdose antes da entrega do prémio.

2. Um touro-mecânico nunca lhe irá resolver o problema de sobreaquecimento do seu Fiat Uno. Se apanhar um mal-dispostinho verificará com facilidade que é gajo para acabar com o chaço ainda mais depressa. Deixe-se de ideias.
Geografia Alternativa (em diferido da Ribeira Negra)

Se o caro leitor um dia pensar que Istambul é a cidade onde foi inventado o InstantBull, touro instantâneo que vem em pó e basta juntar água, telefone-nos. Queremos conhecer o seu dealer.
Current mood



Para adormecer abraçado a alguém...pelo menos para pensar seriamente nisso.

13.9.07

Long vacation

Pelo menos nos próximos 2 anos, não vou precisar de acordar a más horas, interromper o sono ou o almoço.
Referrals are back in town

Já conseguimos decifrar outra vez ao que é que vem a malta que passa por aqui. 90% continuam a pesquisar "blog gay" no Google. Um gajo tem o que merece com a puta da mania do marketing...
As seen on TV

Podes tirar o Scolari da América Latina, mas não podes tirar a América Latina do Scolari.

11.9.07

Efeitos nocivos das drogas



É nisto que dá abusar das drogas. Os Chemical Brothers já deviam estar sob o efeito cenas estranhas quando fizeram o som. Mas de aí até chegar a ideia do video... A droga teve que se manter como rotina, não só na dupla, como no criativo que chegou a tal conceito, no director, produtor e realizador.

10.9.07

The bitch is back




A porca que até conseguiu passar por santinha muito tempo da sua vida, está de volta. Mas agora vem com o rótulo de "quenga", junkie, e, já agora, alcoólica. Aquilo não é roupa! É falta dela. E pa quem já não tem a barriga que em tempos teve (não esquecer que a rapariguinha virgem foi mãe) não as devia usar. Já mal consegue se mexer! Dançar não é só mostrar mamas e bunda...

7.9.07

Adenda

Por muito estranho que possa parecer, principalmente a mim próprio, o single novo de Foo Fighters está perto de ser o segundo tema deles que eu gosto bastante. O primeiro neste século.
Conclusões precipitadas

Após algumas tardes pregado na MTV2, os Hard-Fi são a merdinha mais overrated dos últimos 3 anos, os Milburn podem ficar o resto da vida a copiar as linhas de voz dos amigos Arctic Monkeys que ninguém se vai importar com eles. Os Smashing Pumpkins lançaram um álbum, alguém deu conta? Não? Ainda bem. Same goes to Velvet Revolver. Ainda não percebi se vou gostar do Jack Peñate. Por enquanto ainda não gosto. 80% do resto que passa lá é bom/muito bom. Até os anúncios. Nova campanha da Tesco com John McEnroe vs Bjorn Borg nas compras é brilhante. Agora vou fazer qualquer coisa da vida.

4.9.07

Movies kill happy memories

(Dois membros deste blog decidiram ir ao cinema, já que durante a silly season, pouco se faz. Principalmente a noite.)
Depois de me estragarem as memórias de infância com os Transformers, ao ponto de pensar que já não valia a pena voltar a ver filmes que não sejam originais. No entanto, semana seguinte, insistimos e fomos ver os Simpsons. A coisa melhorou. Fui com a expectativa tão em baixo, que a coisa lá animou. Piadas subtis, e cenas parvas a montes. Mas heis que durante esta semana chegaram me noticias de mais uma estreia esperada: No próximos Verão, chega as salas de cinema os Thundercats. Quem é que não se lembra deles?


Bastaram 2h de filme para deitar a baixo 24 anos de existência. A ver se para o ano, já recuperado do trauma, não tenho nova recaida...

31.8.07

Temper Temper

Não tenho água canalizada durante o dia há 3 dias e por isso ando a tropeçar na puta da barba que me faz ficar mais velho ainda do que eu já me sinto. Banhos à gato para toda a família menos a gata, a menos que queiram montar guarda às torneiras e organizar uma corrida para ver quem é o primeiro a saltar lá para dentro mal a água volte ainda com restos de lama, merda por merda para levar com lama na mesma gastava-se uma pipa de massa num spa-talassoter-à-pia. O sorteio foi outro azareio como o do ano passado, mas pode ser que desta vez não se caia da uefa abaixo, 4 pontos aos russos mais 3 entre os outros 4 jogos devem dar para safar e é tão giro já andar a fazer contas quando ainda nem se começou a jogar. Olá, eu sou o amuleto da sorte do 24 Horas e se não comprares a merda do jornal com o trambolho que controla a Grande Ordem Cósmica e vai fazer com que tudo mas mesmo tudo ande a teu favor olha, azar! Vivo com medo que o computador expluda antes de eu acabar de salvar alguma coisa realmente genial. Mas na vida real vivo com medo de fazer alguma coisa genial antes que expluda. Esta noite sonhei com uma festa dos proscritos, ou das pessoas de cuja vida eu fui proscrito. Queria comunicar com alguém ou toda a gente e não conseguia. Can anyone hear me these days?/Did I lose my tongue?/Did I lose the battle, sweet stuff, before it begun? Última pessoa a chegar à festa foi encontrada há bocado à porta do brainless cultural playground made by invasores franciús, juntamente com um paquiderme sul-americano de estimação (sem trevos na puta da tromba mas com um lencinho à cabeça, agora somos motoqueiros) e raios-me-partam mas um dos três é mesmo muito estúpido e desconfio que sou eu. Olá, vamos à casa de banho dar uma queca para os cubículos. Alguém devia ir preso, não me importava de poder ter sido eu. Hello/Hello/It's good to be back! Pensam que é fácil ser a única pessoa sóbria à minha volta desde as 2230 ou desde há 5 anos e meio mas hoje havia 3 litros de Grant's à discrição e eu até merecia pelo menos 1 deles. Não parti uma janela em Alvide por muito pouco, se em vez de um brinquedo-brinde-sobremesa-olá para sufocar crianças até aos 36 meses tivesse sido uma cabeça de alguém a sério partia a janela e se calhar voltava para dentro com o mesmo alívio fugaz que senti ao dar a biqueirada. Até já tenho uma lista de cabeças no bloco de notas do telemóvel. Dici che come fiume l'amore giungerà e já me tinha esquecido que esta é uma das melhores canções de sempre. Vou acabar o JPod e depois dormir sobre todos os assuntos que não me tirem o sono.

28.8.07

Lord of the filles

O Senhor das Moscas vai passar a ser real. É de meter medo! É bom que as coisas corram bem, porque se for como o livro de William Golding, vai haver sangue.



Crianças são crianças e adultos são adultos. Porque é que as crianças querem ser adultos antes de tempo? E os adultos insistem em manter-se crianças o mais tempo possível? Isto são são teorias que me ultrapassam. É melhor deixar para o David explicar...

27.8.07

Concorda ou discorda?

Conversa num jantar ameno, num sábado triste. A mesa do lado invade a pouca privacidade que já nos restava e põe-se a conversa. No meio de tanta história e dúvida sobre o sudeste Asiático, eis que surge esta pérola:

- Há uma faculdade de línguas em Pequim.
- Não discordo de si, mas há várias!

Alguém consegue explicar se a 2ª pessoa discorda, ou pelos vistos, concorda?

The man who knew too little

Quando eu pensava que nada neste mundo era capaz de me chocar, tive esta tarde (26 de Agosto de 2007) uma conversa com dois dos grandes (realmente GRANDES) promotores de concertos em Portugal. Quando o assunto versava concertos e bandas e a alegada falta de grandes bandas a aparecer recentemente, um deles dispara na nossa direcção (minha e do sócio dele) a pergunta:

- O que é que é feito dos Nirvana, pá?

25.8.07

O Público perdeu, quem me atraiu...


Eduardo Prado Coelho (1944-2007)


Não foi uma pessoa que tive oportunidade de conhecer. Pelo menos pessoalmente. Não sou um intelectual, nem um grande apreciador de prosas. Não devemos ter nada em comum, e de nós, só eu devo saber quem ele é.
Mas foi algo nele, na escrita dele que me fez mudar. No inicio dos meus estudos universitários, foram vários os professores a aconselhar a leitura de jornais. Não importava se diários ou semanários, gerais ou desportivos, bons ou maus. Precisávamos de estar informados. Foi por Eduardo Prado Coelho e a sua escrita que escolhi o Público para me informar do mundo. Tornou se um hábito. Todos os dias lia as páginas do jornal, lendo atentamente o que EPC tinha para dizer. Acima de qualquer noticia, e Editorial, EPC eram as primeiras palavras que queria ler. Hábito esse ficou! Ainda hoje é o Público que adquiro. Ler outros? Não consigo. Já tentei. Não vale a pena. Se já não há na minha habitual banca, procuro noutro lado. Não é o mesmo sentimento, não é a mesma personalidade.

A partir de segunda será diferente. O Público perdeu um grande peso. Não tem a mesma atractividade. Não vou deixar de comprar o Público é claro. Já se tornou uma "boa droga"! Mas vai ser diferente. Vai deixar saudades, agora é um espaço em branco... Vai me fazer falta as suas palavras!

Mesmo não tendo nos conhecido,
Obrigado, Eduardo Prado Coelho!

14.8.07

Keeping them all at bay



Been there. Done that. Gone south. Marrocos. Até para a semana.

13.8.07

Memory lane revisited



Foda-se, já tenho algumas parecidas nas futeboladas de domingo no St. Julian's, não me digam que não! Pena é a camisola já se estar quase a desfazer...

10.8.07

Mindchanger / The girl next town

Eu acho que sempre disse que a probabilidade de conhecer numa discoteca alguém com quem pudesse pensar em apaixonar-me era nula. Eu acho que estava enganado de há umas 24 horas para cá. Eu tenho quase a certeza de que estava enganado de há meia hora para cá. E agora vou dormir, a ver se isto passa.

7.8.07

...ao longe um barco a arder?




2.8.07

Someone new to love while I'm without you

VI

Kick up the fire, and let the flames break loose
To drive the shadows back;
Prolong the talk on this or that excuse,
Till the night comes to rest
While some high bell is beating two o’clock.
Yet when the guest
Has stepped in to the windy street, and gone,
Who can confront
The instantaneous grief of being alone?
Or watch the sad increase
Across the mind of this prolific plant,
Dumb idleness.

Philip Larkin

30.7.07

So true (in more ways than just one)



And so it has to change
The notebook's now in pieces
Words we'll never sing
I know you'll say I've simply jumped the gun
And that they've won
But you can't keep making the same mistakes

You see I've had this thought
In took its time in coming
But now won't be denied
I'd always gone about these things all wrong
But not this song
Cause you can't keep making the same mistakes
No you can't keep making the same mistakes

Can't jump ship just yet
There's no one at the wheel
Someone has to steer
Get a hold of yourself
Keep your head there's no time to waste

You'll see it soon enough
But all is not forgotten
And now's no time for tears
Cause though that boy has died this one still lives
And now there's life
And a chance to make up for all those mistakes
But please don't get me wrong
Cause everything was honest
True and from the heart
There's still the same old hang ups so don't fret
It's not safe yet
And who knows there's always time to screw at the end
But maybe we'll be cool
Cause you were made an offer
You could not refuse
You made me come alive and see my face
See my grace
And we grow or do we just haul it around?

27.7.07

Silly Season Futebolística

Abriu a época das piadas. Depois da camisola cor de rosa, depois de um guarda-redes com nome de cu (Hans-Jorg Butt), não é que foram buscar um Maria?

26.7.07

Turn it up for everyone

Porra que nunca mais começa!
Nós vamos para sul!


...e tu, ficas aí?
26.07.07 2330GMT

RÁDIO MUNDO
NUM SONHO TEU
DA TERRA AO CÉU
BALADA DO BLOQUEIO
CANÇÃO DE ENGATE
AO PASSAR UM NAVIO
DAYS OF SUMMER (c/The Poppers)
À ESPERA DE GODOT (c/The Poppers)
VIVER A VALER
NÃO VOU FICAR
MOMENTO DE REFLEXÂO
SOU COMO UM RIO
HISTÓRIA ANTIGA
SINGLE (c/ Mosk)
PAN (c/ Wallbanger + Mosk)
CUIDADO COM O SOL (c/ Wallbanger)
A COR AZUL
NASCE SELVAGEM

encore
GRANDE URSO BRANCO (c/ todos)
1 LUGAR AO SOL

23.7.07

The point's that there ain't no romance around (t)here

Não me deixes ver para além de ti, não faz sentido.



Com um bocado de coragem, ontem tinha berrado isto aos ouvidos de alguém, em vez de murmurar cada um para si a letra...
I've got no-one to call in the middle of the night anymore, I'm just alone with these thoughts


I get an electric charge from you, that second hand living it just won't do


Mirror mirror on the wall, show me where the bombs will fall

The soul can wait



...forever?

21.7.07

Today my heart swings



Vamos ver se amanhã também...

19.7.07

The view from a better place

Há dias que começam tarde mas não deviam acabar...Ensaios para uma possível demolição do Casino Estoril dia 26, saltos e cacetadas na guitarra e dedos quase em ferida noise-landscape-distortion-loud-fuckin'-loud. Saída para o concerto de Arctic Monkeys. The download generation comes of age. Coliseu lotado com putos aos saltos e a berrar todas as letras de dois álbuns que não entraram propriamente no top nacional de vendas e a acotovelarem-se na banca de merchandising no fim. O futuro da música foi isto. Regresso para o Lotus para uma jam session acústica de aniversário, chamada ao palco para tocar qualquer coisa. A stringless guitar can't stop the Universe. Coração aos pulos, guitarra ao colo e olhos no fundo da sala, bem nos olhos de quem eu menos esperava encontrar por lá, de quem eu mais queria encontrar no mundo. A felicidade deve ser só dois degraus acima. A teoria do anjinho da guarda (entidade que eu creio ter despedido algures em 1988) às vezes parece fazer sentido, tem é mais piada chamar-lhe de Grande Ordem Cósmica. E se continuar a adormecer só depois das 8 da manhã, ao menos hoje não é por estar deprimido...bem pelo contrário.

17.7.07

Sign o' the times

Há exactamente um mês tínhamos 9 visitas ao blog. Este mês já passámos 3 ou 4 vezes a barreira das 70...Algo vai mal aqui.

15.7.07

Don't drink and...

...throw javelins.



Ou como do lançamento do dardo à tourada vai uma distância muito mais pequena do que parece.

14.7.07

A dreaded sunny day, so I'll meet you in the cemetry gates

Muito tempo para gastar, portanto lá vai a resposta ao desafio:

1- Como te sentes hoje?
In My head (Queens of the Stone Age)
"I'm so high, I run in place(...)You're the only thing i've got that i can't seem to get enough(...)so hurry up and wait forever"

2 - Vais ser alguém na vida?
Magic Pie (Oasis)
"I'll have my way, in my own time, I'll have my say, my star will shine"

3 - Como os teus amigos te vêem?
To Die a Virgin (The Divine Comedy)
"With all the bombs and the bird-flu, we're probably gonna be dead soon"

4 - Vais casar?
Cutt Off (Kasabian)
"It's for the unsuspected citizens who hallucinate in fear."

5 - Qual é a música do teu melhor amigo?
Love Pains (The Style Council)
"I just know that it's too late for us to carry on"

6 - Qual é a história da tua vida?
Dreams Burn Down (Ride)
"Waiting, hoping for a sign that what's forbidden can be mine. I just want what I can't have till my dreams burn down and choke me every time."

7 - Como é que foi a escola secundária?
Where Eagles Have Been (Wolfmother)
"Nothin's quite what it seems in the city of dreams"

8 - Como é que podes ir adiante na vida?
Meds (Placebo)
"Baby did you forget to take your meds? And the sex and the drugs and the complications"

9 - Qual é a melhor coisa nos teus amigos?
The Last Song (Lucky Soul)
"When all other words have already been heard, I’ll sing the last song for you."

10 - O que é está "in" esta semana?
Low C (Supergrass)
"The loneliness at times, I can feel it open wide"

11 - Como é a tua vida?
Help! (The Beatles)
"But every now and then I feel so insecure, I know that I just need you like I've never done before."

12 - Que música vai tocar no teu funeral?
Champagne Supernova (Oasis)
"Someday you will find me caught beneath the landslide, in a champagne supernova in the sky" (Podia ser mesmo isto! Ou o Live Forever...)

13 - Como é que o mundo te vê?
Whites Only Party (The Dears)
"Don't say I'm paranoid, it's more like just annoyed. Maybe a bit destroyed, a bit destroyed."

14 - Vais ter uma vida feliz?
Pára de Olhar para Mim (Ornatos Violeta)
"Ninguém mais vai entrar, para sempre eu vou esperar por ti"

15 - O que é que os teus amigos REALMENTE pensam sobre ti?
The Paris Match (The Style Council)
"I'm only sad in a natural way, and I enjoy sometimes feeling this way"

16 - As pessoas têm inveja de ti?
Don't Panic (Coldplay)
"We live in a beautiful world...yeah we do, yeah we do!"

17 - Como te podes fazer feliz?
Strawberry Wine (My Bloody Valentine)
"Please, please stay with me tonight. These lips will find strawberry wine"

18 - Com que música farias um striptease?
Jumpin' Jack Flash (Rolling Stones)

19 - Se um homem numa carrinha te oferecesse um doce, o que farias?
Man on the Moon (The Jesus and Mary Chain)
"Go out walking in the godless freeze"

20 - O que é a tua mãe pensa de ti?
Reena (Sonic Youth)
"Will she ever realize?"

21 - Qual é o teu segredo mais escuro e profundo?
I Thought You Were My Boyfriend (The Magnetic Fields)
"I thought I was just the guy for you and it would never end. I thought we were supposed to be like glue, I thought you were my boyfriend."

22 - Qual é a música do teu inimigo mortal?
Rebellion (Lies) (The Arcade Fire)
"People say that you'll die faster than without water."

23 - Como é a tua personalidade?
Come Back to Camden (Morrissey)
"But then I, I look around, and I remember that I am alone. Alone, for evermore."

24 - Que música vai tocar no dia do teu casamento?
The Same Mistakes (The Cooper Temple Clause)
"I'd always gone about these things all wrong, but not this song. 'Cause you can't keep making the same mistakes"

Recado final para o modo aleatório do Windows Media Player: para quem não tem asas, mandas umas bocas do caralho...

12.7.07

Cashing in

Um post sobre futebol, para aliviar o ambiente: o ex-recém-nomeado capitão de equipa do meu clube achou por bem trocar um clube que luta por títulos e vai invariavelmente às competições europeias por um clube que luta todos os anos para não descer de divisão...o homem gosta é de desafios, pá! Tipo Maradona quando foi para o Sevilha. Siga a dança, venha o próximo que por sinal é irmão de um gajo que jogou no Leça há dez ou quinze anos e que tenho a vaga memória de ser tão grande que pensava que não tinha sequer que se cansar a esticar os braços (ou mexer muito fosse de que maneira fosse) para defender. O último caso de jogadores com irmãos que me lembro, o gajo até nem era tosco de todo, mas o irmão é o Ronaldinho Gaúcho...pode ser que desta vez tenhamos contratado o irmão "bom" de alguém, só para variar.

8.7.07

O porquê das músicas no Copo d'Água.

São más, toda a gente o sabe. Toda a gente as conhece. Mas o Dj insiste em passar não o que é mau, mas aquilo que é pior que péssimo. Não fosse um dia festivo, acho que já tinha espalhado o meu cerebro pela pista.

6.7.07

The pleasure of being wrong

A maravilha que é às vezes admitir que se está errado, pensar que a fonte secou, que dali não vem mais nada, que sempre teremos as memórias mas apenas e só elas...e de repente apanhar com uma pedra preciosa deste quilate! Long live Mr. Palma! Para escutar de olhos fechados e sussurrar ao ouvido de quem compreenda.

4.7.07

Desabafo sentimental

Bloc Party
Sunday

"I love you in the morning
When you're still hung over"

O frase do dia. Pena é o champagne não ter os mesmos efeitos duradores da paixão.
Enquanto o filme não chega...

Os meus momentos favoritos dos Simpsons.



2.7.07

Sunday driving

Fim de uma semana que me deu a oportunidade de ver Rolling Stones e Metallica a uma média de menos de 5€ cada, de ver o Júlio Isidro a fazer o pior DJ-set da História, não tanto pela música mas por ele, de no mesmo recinto ter encontros imediatos com o passado de terceiros que me interessam muito e contemplar a hipótese-homicício, de grunhir o My Generation num palco com amigos e ficar 24 horas até voltar a acertar com a cabeça numa almofada. Vem aí mais...do mesmo ou melhor ainda.

29.6.07

Today is gonna be the day...

...em que tudo está bem quando acaba mais ou menos. Ganharam-se 10cm ao destino, à bruta, pelo pescoço mesmo. Espera-se ansiosamente o extended mix do mesmo tema, que eu nem no Pro Evolution Soccer admito perder contra a Venezuela.

27.6.07

Threat to self

Um dia vou desistir de tentar ser feliz...e fazer exactamente o mesmo que faço hoje em dia: estar vergonhosamente perto e deixar-me ficar. Mas quando esse dia chegar pode ser que já não custe tanto.
Check the meaning

Main Entry: in·ep·ti·tude
Pronunciation: (")i-'nep-t&-"tüd, -"tyüd
Function: noun
Etymology: Latin ineptitudo, from ineptus
: the quality or state of being inept; especially : INCOMPETENCE

Está no Merriam-Webster. Assim como está na minha vida. Mas há situações que nem aqui podem ser expurgadas. Ou principalmente não aqui. A Grande Ordem Cósmica dá-me o que o meu cérebro me tira. E o que durante uma hora foi "nunca mais", num segundo passou a ser "já hoje" e acabou por ficar "para a próxima". Neste momento tenho saudades do álcool. Neste momento não quero estar na minha pele. Neste momento queria não ter mesmo encontrado as chaves de casa, queria mesmo tê-las mandado pela janela para não poder sair daqui ninguém hoje. Nenhum de nós dois. Fica para a próxima, que a esperança média de vida dá-me mais uns 50 anos para tentar ultrapassar os 10cms que separaram os nossos lábios.

26.6.07

Retomo a programação após uma longa semana de anúncios, mensagens dos nossos patrocinadores, e outras ideias parvas.

21.6.07

Dilema existencial

Sei para onde ir, e o que fazer... Mas não sei quem sou!

19.6.07

"Canno"

Isto não é real. Nada do que se passa aqui, acontece noutro lugar! Em nenhum outro ponto do mundo temos um Director Criativo de uma agencia grandita, a pagar copos a um gajo, que nem estagiario é.

15.6.07

Blind Pilots

I hope you never change
I hope you never go
I hope you always keep
Our little secrets though
But how'd we get here
At this height
And what's this talk of
Dead weight

I know we always drink
But we don't always fight
The landing lights are on
But we're just out of sight
Cos this thing's mobile
There's still wheels
And I'm not done yet
So hang on

You came along to change the grade
To raise the bar I'd made of late
You came along to raise the stakes
To tend to me and my mistakes
I can't pretend that I could be
The man you said you saw in me
But hang around and I'll try and land this thing

No-one came
No-one saw
Someone pass the manual

And soon I'll go away
I'll see you at the door
So go put David on
Read about the war
We're just blind pilots
In strange planes
Back seat drivers
In dead cars

You came along to change the grade
To raise the bar I'd made of late
You came along to raise the stakes
To tend to me and my mistakes
I can't pretend that I could be
The man you said you saw in me
But hang around and I'll try and land this thing
Yeah I made a list of all the things
That I could change how I could win
I can't and I refuse to say
The wheels have slowly come away
I pray to God my soul to keep
Cos I could never stand the heat
But hang around and I'll try and land this thing

No-one came
No-one saw
Someone pass the manual


The Cooper Temple Clause. Já tinha pensado nesta música como título de post, depois reparei que apesar de a conhecer, não a tinha em mp3. Fui sacá-la. Era a mesma que ouvi no banco de trás dum carro há umas três semanas. Que ouvi com "alguém" ao lado. Está lá tudo. Tenho medo que esteja até demais. Portanto em vez de escrever um post, transcrevi a letra. Porque tenho medo.

14.6.07

Keeping uppers and downers in the same bottle, opening it in the dark



12.6.07

Fugitive Motel

Sempre a teoria do mal menor. Entre o coração partido durante os seis meses em que não nos vimos e a angústia de agora que já nos vemos outra vez a espera ser outra. Entre o mundo inteiro a separar-nos e aquele palmo em que nenhum dos dois avança. E com isto vêm as dúvidas, as crises, a vontade de me esconder do mundo para me deixar angustiar onde ninguém veja, os sonhos em que se acorda sempre cedo demais e sempre sozinho demais, a depressão quando uma vez o telefone chama até eu desistir, mesmo que eu saiba (ou queira acreditar) que já deve ser tarde para ligar. As músicas lamechas que se ouvem e as outras todas que de repente ganham sentidos lamechas incutidos pelo que me vai na cabeça. Depois um dia não sou eu a perguntar quando é que nos voltamos a ver, e não sou eu o primeiro a mandar "beijinhos" no fim da chamada e ganho euforicamente o dia. Mas ainda espero pelo segundo em que eles vão ser mesmo dados e não ditos...

8.6.07

Enjoy the Silence

Quando me apetecer escrever sobre não me apetecer escrever, eu aviso!

Etiquetas: cabeça noutro lado, propostas de trabalho que não são bem "aquilo" mas também não são nada más, agora que já dou entrevistas em directo na televisão não preciso disto para nada, ...muito menos de me lembrar dos aniversários de velhos amigos, sou uma besta e essa é que é essa, Atrozela, The Smiths - Shakespeare's Sister está lá tudo

4.6.07

Pensamentos regados

A cerveja é como um bom carro. Depois da 1ª, queres chegar rapidamente a 5ª!

28.5.07

Pensamento

Com amigos assim... quem precisa de mais amigos?

23.5.07

Whisky Boat

Foi preciso pegarem fogo ao Cutty Sark para eu ficar a saber que um dos barcos mais famosos da História não só já foi português como alguém teve a arte de o rebaptizar de Maria do Amparo...qualquer dia a TAP podia comprar um dos Concordes ao abandono só para lhe chamar Santinha da Ladeira.
Ten-year reunion

Place des Grands Hommes - Patrick Bruel

On s'était dit rendez-vous dans 10 ans
Même jour, même heure, même port
On verra quand on aura 30 ans
Sur les marches de la place des grands hommes

Le jour est venu et moi aussi
Mais je ne veux pas être le premier
Si on avait plus rien à se dire et si et si
Je fais des détours dans le quartier

C'est fou qu'un crépuscule de printemps
Rappelle le même crépuscule qu'il y a 10 ans
Trottoirs usés par les regards baissés
Qu'est-ce-que j'ai fais de ces années?

J'ai pas flotté tranquille sur l'eau?
Je n'ai pas nagé le vent dans le dos
Dernière ligne droite, la rue Souflot
Combien seront la 4, 3, 2,1...0?

On s'était dit rendez-vous dans 10 ans
Même jour, même heure, même port
On verra quand on aura 30 ans
Sur les marches de la place des grands hommes

J'avais eu si souvent eu envie d'elle
La belle Séverine me regardera-t-elle?
Eric voulait explorer le subconscient
Remonte-t-il de la surface de temps en temps

J'ai un peu peur de traverser l'miroir
Si j'y allais pas j'me serais trompé d'un soir
Devant une vitrine d'antiquité
J'imagine les retrouvailles de l'amitié

"T'as pas changé, qu'est-ce que tu deviens ?
Tu t'es mariée, t'as trois gamins
T'as réussi, tu fais médecin
Et toi Pascale, tu t'marres toujours pour rien ?"

On s'était dit rendez-vous dans 10 ans
Même jour, même heure, même port
On verra quand on aura 30 ans
Sur les marches de la place des grands hommes
J'ai connu des marées hautes et des marées basses
Comme vous, comme vous, comme vous
J'ai rencontré des tempêtes et des bourrasques
Comme vous, comme vous, comme vous

Chaque amour morte a une nouvelle, a fait place
Et vous, et vous et vous
Et toi Marco qui ambitionnait simplement être heureux dans la vie

As-tu réussi ton pari!
Et toi Francois, et toi Laurence, et toi Marion
Et toi Gégé et toi Bruno, et toi Evelyne

Et bien c'est formidable les copains!
On s'est tout dit, on s'sert la main
On ne peut pas mettre 10 ans sur table
Comme on étale ses lettres au Scrabble

Dans la vitrine je vois le reflet
D'une lycéenne derrière moi
Si elle part a gauche, je la suivrai
Si c'est a droite attendez-moi!
Attendez-moi! Attendez-moi! Attendez-moi

On s'était dit rendez-vous dans 10 ans
Même jour, même heure, même port
On verra quand on aura 30 ans
Si ont est d'venue des grands hommes
Des grands hommes
Des grands hommes

11.5.07

Teoria da conspiração?

O Mário volta sexta-feira a Portugal, após uma agradável (e inesquecível) estadia em Pau.
O concerto do George Michael é sábado.
Coincidência?

9.5.07

European Tour (on the way home)

Nao há posts sobre Viena porque:

1. O que se passa na estrada fica na estrada (regra básica de tour);

2. Era bastante trabalho a escrever e ainda mais trabalho a censurar;

3. Nao recebo sms desde que cheguei a Viena e estou bastante irritado com isso.

8.5.07

"Advantage of being gay"

A frase não é minha, é do horador na conferência de hoje no Clube de Criativos Português. Ele diz que na área (Publicidade) pode haver as vantagens de ser ou mesmo fingir que se é gay. Mas, pior que o dizer a frase, foi mesmo recriar uma situação.

6.5.07

Pára tudo!

Neste preciso momento na equivalente à RFM cá da terra toca uma cover do Stop Crying Your Heart Out dos Oasis. A banda alegadamente chama-se Morton e já vi bandas de covers a fazer arranjos menos fiéis...até os harmónicos do fim, raios os partam.
European tour they tree

Acordar em Verona, que é muito melhor que Pau e rima com coisas tipo "testosterona". arranque final até Viena. Rapidamente se chega à zona de fronteira com a Áustria, mais uma paisagem deslumbrante: Alpes, vales, cascatas, neve lá em cima, aldeiazinhas cá em baixo. Mais uma parafernália de viadutos e túneis, onde um qualquer Sá Fernandes desta vida se deliciaria a disparar embargos. Primeira área de servico em solo austríaco é um paraíso. O restaurante local parecia um salao gastronómico, com esplanada e espreguicadeiras e vista sobre um lago com barcos à vela e mais Alpes ao longe e sol e eu para me habituar à gastronomia local fui comer ao Burger King. No regresso ao carro, a ignicao tem o afundamento final. Única solucao aparente é tentar desmontar o tablier para apanhar o canhao por algum orifício perto dos pedais. Ia saindo da área de servico de ambulancia, é o que é. E nao reguei a Vito com gasolina nao sei como. Ia levar tanta biqueirada no acelerador para compensar o tempo perdido...
Pois ia. 60% dos 360km da fronteira até Viena estao em obras, com limites a variar entre 60, 80 e 100km/h, cumpridos escrupulosamente por esta cambada de tótós que está há tantos anos ao lado da Itália e ainda nao aprendeu aparentemente nada.
Chegada ao fim da tarde a Viena, início de montagem do stand no Austria Center, carro parado à papo-seco à porta do monta-cargas e quem vier a seguir que se lixe com um F grandote. Durante algumas horas. Nesta terra aparentemente a malta mais simpática sao os segurancas. O do monta-cargas ficou espantadíssimo quando percebeu que tínhamos vindo de carro de Portugal e tem um amigo tuga que lhe chama "paneleiro" e ele pensa que é um termo amigável. Já está avisado, em todo o caso.

5.5.07

European tour day 2

Deopis de pousado o focinho por meia dúzia de horas no Cao Panilas de Pau, mais uma arrancada fulgurante rumo a Viena de Áustria (que fica mais perto de Paris de Franca do que de Viena do Castelo). Travessia do país do ratatouille ao longo dos Pirinéus ao amanhecer, uma visao bem melhor do que imaginar a figura do Mister Pau 2007. Um amigo na véspera da partida recomendou que nao passasse dos 140km/h em Franca, que a bófia é tramada e o diabo a sete...Bateu-se nos 180 sem ser minimamente perturbado. Paragem a meio da manha para reabastecer a Vito e o nosso próprio organismo, deu uma certa vontade de raptar a miúda da área de servico que era uma espécie de Kirsten Dunst ligeiramente mais sardenta (inserir aqui alguma piada foleira respeitante a "sardas").
Cote d'Azur por aí acima, Cannes, St. Tropez, outra paragem para comer qualquer coisa a meio da tarde e 2 Mirages em sentido contrário...felizmente uns 20 metros acima. A aproximacao a Nice faz-se notar pela presenca de palmeiras no separador central da auto-estrada. Outro campeonato. Já me sinto mais em casa. Desvio obrigatório no Mónaco. Recusava-me a seguir viagem sem dar uma voltinha lá. Bela merda, só os Super Aguri é que fizeram pior tempo. O aparato já está todo montado: bancadas, pódio, iates...
Entrada pelo trajecto dos Fórmula 1, saída pelo trajecto dos WRC. Até na Vito dá gozo, e desejo ardentemente que o meu MX5 nao morra sem conhecer aquele percurso.
Segue-se Itália, terra do gorgonzola, da Rita Pavone, da Gigliolla Cinquetti, do Adriano Celentano, basicamente nada de jeito que me lembre à entrada. Ah, pois...a terra dos Ferraris e Lamborghinis e afins e dos gajos que mesmo nao os tendo, conduzem como se os tivessem. Uma pequena guerra civil, portanto. 80 túneis (se a CREL foi o escabeche que foi e só tem 2, aqueles gajos devem ter comecado a auto-estrada no tempo dos romanos) em cerca de 30km, gancho e contra-gancho para fazer de prego a fundo, que o gajo do Lancia Y nao se pode ficar a rir! Distraccao de 7 segundos para checkar o GPS e de repente tenho uma coisa cinzenta a sair-me dos dois lados do retrovisor...um Scaglietti. Salto para a direita que nao estamos aqui para chatear ninguém com carros que nao possamos voltar a passar na próxima curva. Jantar em Piacenza, com vista para o Milan vs. Man Utd. Segue-se para Verona, uma terra com nome decente, para variar.

Mencao final para a gaja disléxica do GPS. Uma Madalena que deve ter vindo da Letónia há pouco tempo e passa a vida a falar em "outundas" nas quais se deve sair na "terceiroa sáida" e depois "vire-a à direita". Acho que ela quer festa, a vida de voz-off de GPS deve ser deprimente. Pelo sim pelo nao anda comigo no bolso para todo o lado, para algum momento de fraqueza.

4.5.07

Sell Out

Depois da "bela" transformação do Algarve para Allgarve, heis um novo espaço para os Anglo-Saxonicos se sentirem em casa: Kaskais.
European Tour (day 1)

Cheguei a Viena às 5 da tarde. Vivo, de boa saúde, com a pele à volta das unhas em carne viva por causa da merda da ignicao da Mercedes Vito que decidiu soltar-se do encaixe e afundar pelas profundezas do tablier adentro. Guerra sangrenta (literalmente) garantida de cada vez que se desligava o motor para voltar a pescar a dita pecinha...
Quanto à viagem propriamente dita, o roteiro se tivesse sido escolhido por uma agencia de sightseeing tours nunca teria sido melhor. Primeiro dia pela península acima, all the way to a town called Pau. A travessia dos Pirinéus ao fim da tarde é qualquer coisinha, tal como o aglomerado de camioes TIR ao pé da fronteira, a fazer tempo para as duas horinhas em que podem passar a fronteira (das 22 às 00h). Quando quiserem fazer muito mal a alguém, paguem-lhe(s) umas férias em San Sebastian, o factor "aroma a fábrica de celulose" é potencialmente mortífero. Jantar logo do lado de franciú da fronteira, porque os franceses sempre sao mais de fiar em termos gastronómicos do que os espanhóis. Dormida na supra-referida terra com o lindo nome de Pau, num hotel Campanile (que pode eventualmente soar a "cao panilas", principalmente quando já se está de pé atrás por causa do nome da terra). Cartazes na rua a anunciar a eleicao de Miss e Mister Pau 2007, já para a semana. Fiquei com a sensacao de que nao vou querer conhece-los...

30.4.07

Get outta town



Walked in the cold air
Freezing breath on a window plane
Lying and waiting
A man in the dark in a picture frame
So mystic and soulful
A voice reaching out in a piercing cry
It stays with you until

The feeling has gone only you and I
It means nothing to me
This means nothing to me
Oh, Vienna

The music is weaving
Haunting notes, pizzicato strings
The rhythm is calling
Alone in the night as the daylight brings
A cool empty silence
The warmth of your hand and a cold grey sky
It fades to the distance

The image has gone only you and I
It means nothing to me
This means nothing to me
Oh, Vienna

This means nothing to me
This means nothing to me
Oh, Vienna



(Conto voltar ainda a tempo de ver o Alex por cá)

28.4.07

Make you work

Trabalhar com um objectivo tira um pouco do desespero e da dor causada! Mas é mesmo necessário ter que acordar as 6h?

27.4.07

Waiting Game

Pouca coisa para dizer, então não se diz nada. Nos blogs como na vida real. Discos comprados em Londres, para parecer que ainda estou lá. Hats off to The View, putos (começar a reconhecer bandas de que se gosta como "putos" é um sinal definitivo de velhice...e de muitas outras coisas) escoceses que pegaram no produtor do Definitely Maybe e nas pegadas dos Libertines e ainda esta tarde me deixaram com pele de galinha meia hora a ouvir o Face for the Radio em loop, como eu odeio que qualquer outra pessoa faça à minha frente. Cooper Temple Clause com mais um álbum como o primeiro, para trepar as paredes, fazer o pino no telhado, voltar para baixo e procurar alguém para abraçar urgentemente. Acabaram ontem, quando eu tirava as medidas a uma ida a Madrid para vê-los no Primavera Sound. Fiquei órfão duma banda que me pôs aos saltos no quarto, aos berros no carro e a chorar convulsivamente quando me caiu a Murder Song na playlist dum dia demasiado mau para ter sido verdade.
Um dia vou conseguir perceber o mecanismo cósmico que atira inevitavelmente uma melga para o meio duma conversa que se quer ter até ao fim na noite, da manhã seguinte, da vida toda, o tempo necessário para se rasgar a pele até mostrar a alma toda. É preciso ter karma. O meu horóscopo para a noite tinha melhores previsões para a parte financeira, aparentemente.
Agora ia para a cama sonhar que Outubro não tinha acabado, mas está um alarme a tocar do outro lado da rua...depois até era gajo para dormir qualquer coisa.

25.4.07

Piercing

Fiz o meu 1º furo aos 18! Ainda me recordo, e ainda o tenho guardado. Furado no dia do concerto de Smashing Pumpkins em Belém! Problemas paternais, pressão familiar e acabei por tira-lo!
Refiz o furo mais tarde, lá para os 20 anos, mas não ficou muito tempo. Tomei consciência que o fiz pelas razões erradas.
Passado pouco tempo acabei por o fazer, agora sim, pelas razões certas, e até hoje nunca se ninguém se queixou. Lá está! Até hoje. Por alguma razão, que não tem explicação, o meu pai decidiu voltar a carga! 3anos depois! Não faz sentido!

(Já percebi que esta não será a melhor altura que estou a pensar fazer um segundo)

23.4.07

Perguntas sem resposta

"Discuss the role streets and squares/plazas/piazzas have played in the cultural life of cities. Contrast the importance of 'shaping the site' and room-like spaces in 'traditional city plans with the Modern Movement/CIAM's attitude to planning. You should consider how the Roman 'art of memory' used urban spaces and discuss the possible consequences of the destruction of such arrangements in the modern world, using Jung's theories of the Collective Unconscious as a point of reference."
A grande questão

É se chegarei em Portugal a tempo de comemorar o campeonato do Sporting.

17.4.07

Happiness in magazines

Sol, calor, capota aberta e discos a tocar aos berros. Notícias da reunião dos Libertines, a memória ainda fresca de Londres e do regresso que cada vez custa mais. O fim de semana possivelmente memorável e o tiro de partida que podia ter sido um tiro no pé mas as grandes coincidências cósmicas desta vez jogaram na minha equipa. Durante seis minutos estivemos todos juntos outra vez, a flutuar algures no Universo. Canções para dar o peito às balas e mais canções que querem sair disparadas do peito. É tudo o que eu acho que preciso agora. É tudo aquilo que eu quero precisar, pelo menos.

13.4.07

"Arruma o quarto..."

O perigo de arrumar o quarto, é que acabamos por encontrar coisas que não queriamos, não deviamos, ou mesmo nem pensavamos ainda existirem!

12.4.07

Eu em Portugal

Nos dias 9, 10, 11 e 12 de Maio. Desmarquem todos os compromissos. E alertem o Pedro e o David.
Considerem-se avisados.

11.4.07

Did you see the stylish kids in the riot?

Quando te perguntam pelo menos três vezes em quatro dias passados em Londres se tocas nos Babyshambles ou se és alguma coisa ao próprio Pete Doherty, sabes que há qualquer coisa que bate certo.

8.4.07

Quando num almoço em família te começam a chamar Nuno Markl, algo está mal. Ou o vinho era mesmo bom!

5.4.07

Benfas

Luis Filipe Viera deveria fazer um pedido a LPF, para que o Benfica só jogue as segundas partes de cada jornada. Já se viu que nas primeiras partes pouco ou nada faz...

3.4.07

Tese

Depressão emagrece

P.S.:Ainda está em desenvolvimento, mas pedia a dois outros membros especializados na área, e aos outros para servirem de cobaias para me ajudarem. David, tratas da parte, "O que é uma depressão?" Alex, "O que é emagrecer?" seria um bom tema.

31.3.07

Shituation

É fodido quando somos ultrapassados por um terceiro...

30.3.07

New jobs fot he boys

Condom testers required by Durex

Porque é que ninguem pensou nisto antes. Podiam era ir mais além. Já que há quem pague para ter sexo, porquê pagar para saber os resultados?
Going underground

Chove, faz um frio do raio que me parta e continuo a adorar isto. Kasabian muito bons, Lea Shores support act directamente da estratosfera. Best new band of the moment. Amanha The Who e Electric City na primeira parte que pelo que espreitei no myspace merecem ser vistos. Fui ao Harrod's e arrependi-me de ter nascido...pobre. Pode ser que em Carnaby St. me safe e consiga comprar uns trapos que me fiquem bem, agora que sou um homem idoso. Domingo ja espreita pelos intervalos da chuva e um gajo tem que aproveitar os segundos todos.